Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sábado, 23 de abril de 2016

Segue o Teu Rumo

1 comentário:

Luís Maia disse...

Eu andei a queimar, inutilmente
A esperança de quem vive num tormento
Julgando que voltavas novamente
À casa que foi nossa tanto tempo

Nas sombras que passavam sem alento
Alucinadamente eu bem te via
Ouvia a tua voz na voz do vento
Se por acaso o vento a porta abria

Não quero agora viver mais na tua rua
Não és meu, nem já sou tua
Não importa o meu sofrer
Segue o teu rumo nessa louca aventura
Quando o amor é loucura
Nada mais há que fazer

Se porventura um dia tu pensares
Em deixar a mulher que hoje preferes
Não penses em escrever para voltares
Não aceitarei mais o que tu queres

Tu foste um mar sem fim de falsidade
Galgando preconceitos muito meus
Porém, eu tinha o leme da verdade
E não, não me perdi, graças a Deus